Buscar
  • Da Redação

Você pratica o auto perdão alimentar?



Por Renata Simões

Como você responderia a esta pergunta?

Arrependimentos pelo o que comeu e ainda tem vários ovos de chocolate em cima da geladeira no lugar dos pinguins ou alegria e gratidão pelo o que compartilhou com seus amigos e familiares.

Espero que seja a segunda situação... e que este compartilhar também tenha sido com uma boa mesa, ou seja, com alimentos gostosos e preparados com carinho e com cheirinho de tradição e família reunida. E é assim que devemos nos alimentar, com prazer e sem culpa, felizes pelo que podemos degustar... ah, mas e o chocolate, nutri? Não faz mal?

Claaaro que não faz mal! Não existe alimento bom ou ruim, os alimentos existem para nos nutrirem, mas também são fontes de prazer (só não podem ser a única fonte de prazer, ok?!). E, além disto, o chocolate tem várias substancias benéficas a nossa saúde (principalmente os com mais cacau). O importante é comermos de maneira consciente, apreciando cada pedacinho, estimulando todos nossos sentidos, desde a visão, tato, olfato até chegar ao paladar, quando estimulamos todas estas questões sensoriais, comemos com mais prazer e em menor quantidade.

E se mesmo assim, você ainda se sentir culpado, pensando que exagerou e que não deveria ter comido isto ou aquilo... esqueça! Bola pra frente... Culturalmente aprendemos que temos que exercitar o perdão ao erro alheio, mas e ao nosso? Onde fica nosso olhar caridoso para nós? Permita-se o auto perdão alimentar, é isto mesmo, não fique remoendo o que fez, trabalhe e pense no que fará hoje, agora... Que tal hoje uma laranja como sobremesa do almoço? E um iogurte para o lanchinho da tarde? E um mingau de aveia como ceia... Pronto, viu? Cadê o chocolate, mesmo? Quanto mais remoer o que comeu, mais se sentirá culpado e mais os ovos em cima da geladeira tomarão espaço em seu pensar... Outra dica muito boa é, desembrulhe estes “pinguis pascolinos”, quebre os ovos em pedacinhos pequenos, coloque-os em potes e guarde em geladeira ou freezer, longe de seus olhos... Dizem que, o que os olhos não veem, a vontade não aguça.

E que venham mais e mais celebrações e não somente comermorações em nossas vidas, pois comer é muito bom e faz parte disto tudo, mas só é UMA parte do tudo...

Gratidão


RENATA SIMÕES é nutricionista e pós-graduanda em fitoterapia funcional, trabalha há 14 anos com atendimento em grupos, visando mudanças comportamentais relacionadas a alimentação. Atenda na Clínica Equiphe

0 visualização